Jesus e as tempestades

Data publicação 31/01/2020

Jesus e as tempestades

“O barco já estava bem longe quando começou a ventar muito forte, e a embarcação era sacudida pelas ondas” (Mt. 14:22-33).

Nos últimos dias temos ouvido de tempestades em várias cidades do Brasil. Há várias pessoas assustadas e com medo.

Crentes e não crentes experimentam chuvas e ventos fortes e acabam perdendo suas casas e algumas vezes a própria vida. Ninguém está imune as tormentas (Mt. 5:45; 7:24-29).

A Bíblia conta que certa ocasião os discípulos de Jesus entraram em um barco a pedido dele. No meio do Mar eles foram surpreendidos por uma terrível tempestade. Eles lutavam desesperados pela sobrevivência (Mc. 6:48). Certamente perguntavam onde estava Jesus e o que ele estava fazendo. A resposta é: Jesus estava orando (Mt. 14:23).

A Bíblia diz que Jesus intercede por nós (Rm. 8:34). A oração fazia parte de sua vida. Ele orou no dia de seu batismo; ele se retirava para lugares solitários para orar (Lc. 3:21; 5:16; 6:12; etc).

Será que Jesus sabia da tempestade na qual os seus discípulos se encontravam no meio da viagem? Será que ele sabia de suas dificuldades e medos? Creio que sim e por isso ele orava (Mt. 14:23; Mc. 6:48).

Assim como Jesus apareceu andando em direção aos seus discípulos atribulados, assim ele vem ao nosso encontro quando temos tempestades no meio do caminho.

Este pode ser um momento turbulento para você e para muitas pessoas que você conhece. Dificuldades financeiras, problemas de saúde física e emocional, conflitos familiares...Não é fácil sobreviver aos temporais marcados por raios e trovões.

Jesus encontrou os discípulos no meio da tempestade. Vamos pedir a Ele que faça o mesmo conosco, porque a Sua presença traz salvação e paz. Mesmo quando o mar não se acalma, Ele faz sossegar o nosso coração. Cremos que a noite e as chuvas não duram para sempre, com Ele temos a certeza de um feliz amanhecer.

 

Pastor Washington Roberto Nascimento