Uma breve reflexão no Salmo Primeiro

Data publicação 11/05/2020

Uma breve reflexão no Salmo Primeiro

Pastor Washington Roberto Nascimento

“1. Feliz é a pessoa que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 2. Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. 3. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará. 4. Não são assim os ímpios; mas são como a palha que o vento espalha. 5. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. 6. Porque o SENHOR conhece o caminho dos justos; mas o caminho dos ímpios perecerá.

Introdução: O Salmo primeiro fala de duas pessoas ou de dois caminhos. A pessoa feliz e a pessoa infeliz. O caminho da vida e o caminho da morte.

Os versículos 1, 2 e 3 falam da felicidade, da pessoa feliz, do caminho da vida. Os versículos 4, 5 e 6 falam da infelicidade, da pessoa cujo caminho leva a destruição.

Uma das primeiras perguntas que poderíamos fazer a nós mesmos quando lemos este texto é: Que tipo de pessoa sou eu? Em que caminho me encontro?

O Salmo primeiro tem lições inesgotáveis. Hoje vamos falar, principalmente, de três coisas: Felicidade; como uma pessoa pode ser feliz, e com que podemos comparar a pessoa que encontrou a felicidade.

1. A Felicidade - Este texto bíblico fala sobre a felicidade. O Salmo 1 ensina que a felicidade existe.

A felicidade é o que as pessoas mais querem.

Todos querem ser felizes, mas onde as pessoas buscam a felicidade? Bem, eis aqui algumas das possíveis respostas: No dinheiro, nos bens materiais, no prazer, no poder, na fama, no casamento, na igreja, etc.

2. O Salmo 1 ensina como você pode ser feliz. Este texto ensina onde habita a felicidade, onde a felicidade pode ser encontrada.

2.1. Em primeiro lugar nós encontramos a orientação sobre o que não fazer para ser feliz. Onde a felicidade não está.

2.1.1. Você não deve andar no conselho dos ímpios.

2.1.2. Você não deve se deter no caminho dos pecadores.

2.1.3. Você não deve sentar na mesa dos escarnecedores.

Em síntese: Cuidado com quem você anda, cuidado com quem você conversa buscando conselhos para sua vida.

Há pessoa que nunca se aconselham com ninguém. Há outras que se aconselham com qualquer pessoa. Ambas as coisas são perigosas. A virtude está no equilíbrio. A Bíblia fala sobre Deus como uma fonte inesgotável de sabedoria (Tg. 1:5). Seus conselhos encontram-se em Sua Palavra.

O texto fala de três tipos de pessoas que não têm condições de lhe ajudarem a ser feliz, seus conselhos, caminhos e bate-papo em volta de uma mesa são desastrosos. Vejamos como essas pessoas são nominadas no Salmo 1:

1. ímpias – רְשָׁ֫עִ֥ים (reshaim -de:    רָשְׁע – rasha) que significa – a pessoa que não tem piedade, não tem relacionamento com Deus, que é o oposto do justo, isto é, daquele que tem fé em Deus. O justo na Bíblia confia em Deus, na justiça que vem de Deus, na graça de Deus que o declara justo. Como uma pessoa que não tem relacionado com a Fonte da Sabedoria pode ajudar os outros na arte de viver?

2. Pecadoras - חַ֭טָּאִים (rataim de  -  חַטָּא   rata)  - errar o alvo, se desviar do caminho, do alvo, do objetivo. Temos um alvo, mas esquecemos. O alvo é amar Deus e ao próximo como a nós mesmos. Não podemos inverter isso. Eu em primeiro lugar, o próximo em segundo lugar (caso ele possa me ajudar), e em terceiro lugar: Deus, caso eu tenha tempo. Não raro, a pessoa que erra o alvo de Deus faz o seguinte: em primeiro lugar -Eu, em segundo lugar - Eu, em terceiro lugar - Eu. Vivemos em um mundo egoista. Pessoas egoistas não têm condições de ajudarem os outros a serem felizes. O centro de suas vidas é Eu ao invés de Deus.

3. Escarnecedoras. -  לֵ֝צִ֗ים     - (letsim – de  לוּץ – luts) – Zombar, debochar. Trata-se da pessoa que não tem respeito, reverência pelas coisas de Deus, o nome de Deus, a Palavra de Deus, a Casa de Deus etc. É uma pessoa cínica. É o oposto de sábia.

Em resumo, trata-se de uma tríplice ideia: 1. a pessoa ouve os conselhos dos ímpios; 2. ela pratica as coisas erradas dos pecadores – se detêm no caminho – estilo de vida, ações; 3. Ela se junta as pessoas que não respeitam Deus e as Suas coisas – se assenta na roda dos escarnecedores.

Tudo isso acima é sobre o que não fazer para ser feliz.

2.2. Em segundo lugar, de acordo com o Salmo 1, nós encontramos a orientação sobre o que fazer, para ser feliz. Isto é, onde a felicidade está.

2.2.1. A pessoa feliz tem o seu prazer na Lei do Senhor, na Sua Revelação, na Revelação do Caráter de Deus. Sua Palavra é Luz (Sl. 119:105). Sua Palavra é alimento (Jesus disse: nem só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra de Deus – Mt. 4:4).

2.2.2. Você não apenas lê a Palavra para ser feliz, não apenas ouve a Palavra, mas você medita na Palavra, isto é, você reflete, estuda, pensa na Palavra de Deus, buscando entende-la profundamente.

3. A figura, a imagem usada pelo escritor bíblico do Salmo 1 para falar da pessoa feliz, da pessoa que encontrou a felicidade em Deus, na Sua Palavra.

Como a pessoa que encontrou a felicidade em Deus, na Palavra de Deus, é comparada?

1. A pessoa é comparada com uma árvore.

A árvore é uma figura muito nobre. Ela dá sombra, ela dá flores, ela dá fruto, ela dá a madeira para construir a casa e móveis para casa. A árvore cresce. A pessoa que encontrou a felicidade em Deus, semelhante a uma árvore, é uma bênção sem medida.

2. A pessoa é vista como alguém de sucesso. Ela dá frutos, tudo que ela faz prospera. Os frutos e a prosperidade aqui não devem ser compreendidos em termos materiais, mas principalmente em termos espirituais.

Frutos aqui podem ser os frutos do Espírito Santo: Amor, bondade, mansidão, paciência, equilíbrio, sabedoria (Gl. 5:22).  

A prosperidade em tudo que faz, também, deve ser entendida em termos espirituais principalmente. Os conselhos e a maneira de se conduzir desta pessoa, que tem prazer na lei do Senhor e nela medita, são exitosos.

Conclusão: Não gaste seus dias, semanas, meses e anos buscando a felicidade em coisas ou pessoas que não são fontes de felicidade. São cisternas rachadas, sujas, vazias. 

Este Salmo não está dizendo que você não pode conhecer ou ter relacionamento e amizade com um pessoa ímpia, pecadora, escarnecedora. O não problema não se encontra em conhecer tais pessoas e ter relacionamento com elas. É impossível viver neste mundo e não se relacionar com tais pessoas e ter, até mesmo, certa amizade com elas. O problema é ser transformado por elas ao invés de transformá-las. O problema é ser guiado por elas ao invés de guiá-las. O risco encontra-se em ser aconselhado por elas ao invés de aconselhá-las.

Antes de encerrar a análise do Salmo Primeiro, gostaria de dizer que este salmo começa com a palavra: abençoado, feliz, bem-aventurado – אַ֥שְֽׁרֵי (ashrei que vem de  אֶשֶׁר – esher). A última palavra deste Salmo primeiro é: תֹּאבֵֽד (thoved que vem de אָבַד – avad) que significa: perecer, se desviar, ser destuido, morrer. O contraste, o paradoxo é notável.

Em um certo sentido, cremos que estes dois homens nos reportam a Adão e a Jesus. Jesus é o homem abençoado, bem-aventurado, feliz. Ele, mais do que qualquer outro, tem o seu prazer na Lei do Senhor e nela medita dia e noite. Ele mais do que qualquer um é como a árvore plantada junto a ribeiro de águas. Ele, mais do que qualquer outro, dá o seu fruto na estação própria e tudo quanto faz prospera. Suas folhas não murcham. Tem vida eterna. Jesus é a árvore. Ele é a Videira verdadeira (Jo. 15:1). Aquele que estiver ligado a ele, a árvore, a videira, dá frutos.

Jesus Cristo é tudo em todos (Cl.3:11). As Escrituras dão testemunho de Jesus em lato sensu e stricto sensu (Jo. 5:39).

Jesus é a luz e faz de seus discípulos, também, uma luz (Jo. 8:12; Mt. 5:14). Ele é a água e, é, também, aquele que faz nascer dentro de nós um rio de água viva (7:37, 38, 39; 4:14).

Jesus disse que aquele que permanece nele, isto é, em seus ensinos, dará muitos frutos (Jo. 15:5), semelhante a árvore plantada junto a ribeiro de águas.

Sigamos, pois, a Jesus, ouçamos a Sua Palavra. Vamos meditar em suas palavras dia e noite, e assim seremos felizes e faremos outros também felizes no tempo e na eternidade.